Você está aqui:Início » Histórias e Testemunhos » Descobri que sou gay – Testemunho

Descobri que sou gay – Testemunho

Hoje apresentamos-vos um testemunho de João Pedro (nome fictício), um homem charmoso que descobriu ser gay quando foi abordado num WC público. Como o PTGay achou interessante este testemunho, apresenta-o com o intuito de ajudar mais homens a descobrir a sua orientação sexual.

descobri que sou gay“Todos nós temos a tendência de olhar para os pénis dos outros, enquanto estamos no WC para observar se o nosso é maior. Mas, certo dia, entrei numa WC e dei-me de caras com quatro homens que pareciam interessados nas ferramentas dos outros do que a deles próprios. Como não tinha nada a ver com a vida dos outros, fui fazer as minhas necessidades para um lugar onde não tinha ninguém.

Dei uma olhadela pelo canto do olho e reparei que dois homens estavam-se masturbando mutuamente. Um outro chegou-se mais perto de mim e olhou com um ar de machão, dizendo “Posso tocar-lhe?”. Fiquei muito vermelho e pensei comigo mesmo que não sou destas coisas. “Não necessitas de ficar aflito. Se não quiseres, não tem mal. Mas, se nunca experimentaste também não sabes aquilo que é bom!”, continuou ele.

“O que pretendes fazer?”, questionei-o eu. “Por agora uma punheta, mas se gostares lambo-te todo”, respondeu-me. Não tenho um pénis dotados e não costumo ser envergonhado. Já vi várias abordagens destas em bares de gays e não tinha a minha sexualidade definida. Enquanto pensava, o meu pénis ficava cada vez mais hirto.

Continuava a olhar para os outros homens se masturbando e convulsivamente dava-me mais tesão. Estava a delirar com a situação e num instante, peguei no pénis do meu parceiro e comecei a masturbá-lo também. Ele não tinha vergonha nenhuma e beijou-me. Fique absolutamente louco. Aquilo era a minha primeira experiência sexual com um rapaz.

Comecei com medo que entrasse alguém e fez-me afastar-me. “Estás com medo?”, perguntou-me ele. “Claro que estou e se alguém entra de repente?”, questionei-o eu. “Então vamos ali para dentro. Não tenhas medo”. E, lá fomos.

O meu parceiro baixou-me as calças, tirou-me as cuecas e o meu pénis saiu para fora. Segurou-me delicadamente nos meus tintins, massajando-os. Ao mesmo tempo, colocou-o na sua boca humedecida. Com o “vai e vem” combinado com mordidelas e pressão dos seus lábios, o meu pénis acompanhou o movimento e tentava entrar naquela boca maravilhosa cada vez mais fundo. Estava louco e agarrei-lhe na cabeça para o ajudar. Parecia que estava dentro de uma vagina, mas isto dava muito mais prazer. Acabei por fazer barulho de prazer ao gozar e vir-me naquela boca fantástica que absorveu tudo. Ele limpou tudo com a sua língua e eu tremia de medo. Amei!

Agora vou-me embora, mas se quiseres voltar a encontrar-te comigo telefona-me. Tenho muito mais prazer para te dar!, disse-me ele. A minha cabeça estava fervilhando de pensamentos sobre aquilo que tinha acontecido e aceitei.

Eu adorei a experiência e confesso que sexo oral feito por um homem é muito melhor que feito por uma mulher. Tive a minha primeira experiência e muitas mais voltaram a vir. Nesse instante descobri que era completamente gay e adorava o prazer de ter um pénis dentro de mim.”

O testemunho de João Pedro serviu para saber que não existe problema nenhum em ser gay e que existem melhores prazeres na vida que estamos a desperdiçar.

Deixe um Comentário!

© 2018 Energizado com Wordpress

Ir para o Topo