Você está aqui:Início » Sem categoria » Ser transexual – Tudo o que precisa saber sobre o procedimento

Ser transexual – Tudo o que precisa saber sobre o procedimento

Ser transexual - Tudo o que precisa saber sobre o procedimento

Ser transexual não implica necessariamente que se faça a operação de mudança de sexo (que se designa por operação de redesignação sexual).

Ser transexual é alguém que não se se identifica com o género (feminino ou masculino) com que nasceu. Contudo, muitas pessoas optam efetivamente por fazer a operação de mudança de sexo de forma a sentirem-se completas.

Hoje iremos abordar o procedimento de redesignação sexual, de forma a que consiga ter uma ideia clara de como é que tudo se processa.

Como funciona o procedimento de mundana de sexo para um transexual?

Tal como dissemos anteriormente, um transexual é uma pessoa que possui uma genitália, mas a sua personalidade e atos são completamente do sexo oposto. Em muitos casos a operação é uma forma de a pessoa se sentir efetivamente bem com o corpo que tem.

Existem duas tipologias de operação distintas: a vaginoplastia (mudança de homem para mulher) e a faloplastia (mudança de mulher para homem). E hoje iremos explicar-lhe como se processa cada uma delas.

1 – Vaginoplastia – Mudança de homem para mulher

Quando se fala de uma vaginoplastia, todo o material do pénis é utilizado para construir a futura vagina.

É realizada uma incisão em torno do saco escrotal e do pénis (com imenso cuidado para não atingir o aparelho urinário que será adaptado para o corpo feminino), sendo que é essa mesma incisão que se irá transformar numa vagina com profundidades entre 12 a 15 cm.

Os testículos são retirados de forma a evitar a produção de hormonas masculinas, sendo que o tecido cavernoso é também retirado.

A pele que sobra é depois utilizada para cobrir o canal vaginal, dando a sensibilidade necessária para que o transexual consiga sentir prazer e atingir um orgasmo (tal e qual como se fosse uma mulher).

O que antes era o prepúcio e o escroto, agora são lábios vaginais.

É importante frisar que após a cirurgia, para que o buraco formado não se feche, é necessário utilizar um alargador ou fazer sexo com penetração frequentemente pelo tempo mínimo de 20 minutos.

2 – Faloplastia – Mudança de mulher para homem

Esta cirurgia é um pouco mais complicada do que a anterior e é também um procedimento mais raro.

Inicialmente o processo é feito com a tomada de cerca de 250 mg de testosterona diariamente, de forma a inibir a menstruação, mas também para tornar a voz mais grave, desenvolver pelos corporais e massa muscular.

A testosterona, leva também a um aumento do clitóris que será depois utilizado para criar o pénis (ou neo-pénis como é vulgarmente designado) que devido ao seu tamanho relativamente reduzido, não é muito utilizado para penetração.

A formação dos testículos é realizada com o tecido dos grandes lábios, e que vão ser envolvidos por duas próteses esféricas de silicone.

É importante frisar, que antes mesmo de haver a cirurgia de redesignação sexual, qualquer pessoa terá de passar por um processo de acompanhamento psicológico, já que é preciso ter a certeza que efetivamente quer realizar a operação.

Além dos gastos avultados, a reversão da mesma não é nem simples, nem aconselhada (até porque todas as operações são realizadas com recurso a anestesia geral e o tempo de recobro é ainda elevado).

Agora que já sabe como se processam as operações de mudança de sexo num transexual, pondere se efetivamente quer fazer essa mudança. Quem a fez, indica que apesar de não ser um processo simples ou rápido, vale realmente a pensa se você não se sente bem no seu corpo.

Deixe um Comentário!

© 2018 Energizado com Wordpress

Ir para o Topo