Quarta, 23 Outubro 2019

novas experiencias - Conto Erótico Gay - PT Gay - Comunidade Gay de Encontros. Amor entre Homens

publicar um anuncio grátis no pt gay

             

Comunidade Gay

Comunidade Gay de Encontros

Registe-se gratuitamente na nossa comunidade e aceda a todos os anúncios de encontros gay e aos perfis dos nossos membros.

Atenção: A nossa Comunidade Gay de Encontros é restrita a Homens que procuram outros Homens online.


Ao registar-se dispõe de um painel de administração pessoal onde pode adicionar e gerir número ilimitado de anúncios e interagir entre os vários membros da comunidade.

  • Crie o seu perfil personalizado (fotografias e dados)
  • Editar o seu perfil a qualquer momento, actualizando fotografias e dados
  • Inserção de número ilimitado de anúncios
  • Gestão total dos seus anúncios (poderá editar os seus anúncios sempre que desejar)
  • Ler e responder a e-mails de membros
  • Caixa de Mensagens
  • Lista de membros On-Line
  • Ligações entre membros
  • Envie mensagens privadas, e muito mais...

Faça parte da comunidade do PTGAY.NET

A nossa comunidade está a crescer! Membros da Comunidade de Encontros Gay

Encontros Gay VIP

Encontra outros homens que procuram encontros e procuram uma relação gay ...

Já não precisas de ficar sozinho. Encontra um parceiro através da nossa pesquisa avançada e começa a conhecer novas pessoas.

Procuras uma amizade, namorado, companheiro, encontro, ou uma relação séria, estás no síte certo! No PTGAY VIP facilmente encontras aquela pessoa que tanto procuras. Descobre as vantagens do PTGAY VIP:

  • Tecnologia Speedflirt
  • Chat e Webcam
  • Messenger software
  • Pesquisa detalhada
  • Plataforma inovadora

Regista-te gratuitamente e conhece os membros que já se encontram registados no PTGAY VIP.

Não percas mais tempo. Registo Grátis. Satisfação garantida!

 
 
novas experiencias - Conto Erótico Gay
Conheci um rapaz atravez da net, com quem troquei numero de telemovel, parecia ser um rapaz muito simpatico e de confianxa com que me sentia avontade pa falar e ser sinsero (coisa que acontece pouco em encontros via net). ao fim de muitas sms e algumas mms la combinamos nos encontrar afim de apenas nos conhecermos e conversar. Escolhemos um local e a hora marcada la nos encontramos. Comprimentamo-nos muito timidamente com aperto de mao, e nos apresentamos como se nao soubece-mos o nome um do outro. Ele deixou o carro dele e fomos no meu ate um sitio isolado e paxamos po banco de traz. Conversamos muito, aquela conversa normal de ficar a conhecer alguem. Durante a conversa ele arranjava pretexto pa por a mao na minha perna e a pouco e pouco la avanxou sobre mim, beijando meu pescoxo e orelha. Desapertou-me as calxas deitou o meu pau para fora e chupou e chupou, ate que o maldito do meu telemovel tocou. Tinha surgido uma emergencia e eu tinha de me ir embora. Pedi-lhe muitas desculpas mas nao dava pa continuar. Ele ficou triste, mas la compreendeu. E disse que ja que a coisa tinha de ficar por ali, ao menos tinha de haver beijo! O que eu recusei, pois nunca me senti avontade em beijar pessoas do mesmo sexo, nem nunca o tinha feito. Ele insistiu e insistiu, a dizer que seria apenas um. E eu la sedi, mal acenei afirmativamente com a cabexa, ele atiraxe a minha boca e introduz fundo a lingua em mim. Fechei os olhos e respondi. Foi estranho, tinha uma lingua groxa, bem quente e molhada que mergulhava fundo em espiral, num linguado que ele nao queria dar por terminado. A pequenissima barba dele picava em volta de meus labios, ate que la terminou. Deixei-o ao pe do carro, despedimo-nos como vulgares amigos e fui pa casa, com os labios a arder da barba dele. E esta foi a minha segunda experiencia com um homem! Passados uns tempos marcamos novo envcontro, e a hora marcada nos encontramos. Ele entrou po meu carro, comprimenta-m-ns como dois amigos s cumprimentam normalmente. E arranquei com o carro pa um pinhal, fumamos um cigarro pelo caminho, sempre com uma conversa normal de: como vai todo contigo, que tens feito... Ao chegarmos ao pinhal, estacionei num local bem isolado e escuro, com o carro pronto a sair caso fosse necessario. Propos irmos po banco de tras, k ele concordou com um pulo rapido. Sentia-m muito nervoso, parecia que estava um calor descomonal no carro. Perguntei-lhe se nao s inportava que eu tira-se a t-shirt, o k ele disse pa tar avontade. Mal tirei a t-shirt, ficando d tronco nu, ele atirasse a mim beija-me na boca. Coisa que nao me sinto avontade a fazer com homens, mas sedi. Ele media a lingua grossa fundo na minha boca, num linguado longo. Depois passou po meu pescoxo e orelhas. Xupava e lembia-me todo, a descer po meu peito e mamilos. Nisto fui me descalxando e descendo as calxas e boxers. Ele desceu e abocanhou meu pau, k tava a meia erexao. Apalpava-me os testiculos enkuanto me xupava todo. Metia os testiculos na boca, um de cada vez, e dava uma xupada bem sonora, enkuanto a outra mao navegava pelo meu peito. O meu nervosismo continuava presente, o que me dificultava uma total erexao, talvez porixo ele comexou a xupar com mais violencia e a puxar os pelos do meu peito, o k me provucava alguma dor. Tentei relaxar, fexar os olhos e aproveitar. A minha mao que paxeava pelos seus cabelos enkuanto me mamava passou po seu cu, primeiro por cima das calsas, alisando e apalpando. Tentei enfiar a mao por dentro, mas nao dava porque ainda as tinha apertadas. Ao se aperceber da minha intesao desapertou-as e desceu-as, sem nunca parar o broxe. Com as calxas descidas ja pode meter a mao por dentro dos boxers e alisar o dedo entre as suas nadegas, sentir o seu cuzinho, e enfiei um bocadinho dentro do cu. Tinha o cu rapadinho, sem pelo nenhum (coisa que eu ja sabia, pois me tinha dito fazer depilaxao a cera numa clinica), meti a ponta do dedo e fui rodando. Tinha um cuzinho delicioso, ja bem humido, muito quente, bem branquinho. Ao me aperceber que tava quase a vir-me, soltei o pau da boca dele, ele subiu e voltou a beijar o meu pescoxo todo. Levado pelo momento puxei seu rosto para o beijar, ele ainda tentou dizer mas tu nao gostasl mas nao o deixei acabar, aproximei meu rosto do dele pa ele me beijar denovo. Fui afastado muito devagar, e ele desceu para o pescoxo e orelha. Agarrei-o de leve pela anca e virei o cu dele pra mim, ele desceu os boxers e pos se de 4 no banco de traz pra mim. Agarrei-lhe nas nadegas e comecei um pekeno botao de rosa (que tambem nunca tinha feito a um homem), passei a lingua em volta do olho e depois em cheio nele, tentando meter a lingua dentro. Sentia-o a gemer muito baixinho e a estremecer. Agarrei no pau, encostei-o ao rego e rocei com forxa contra ele, pra cima e para baixo. O meu nervosismo pouco tinha dicipado, e a minha tesao continuava a meia forxa. Apesar dixo agarrei no pau com a mao e besunteio com saliva e de seguida fiz o mesmo ao cu dele, e rocei denovo na entrada do cu, fiz forxa e emporrei pa dentro, entro logo a cabexa toda o que fez com que ele soltaxe um gemido forte de dor, misturada com prazer e supresa. Parei assim 2segundos e depois empurrei o resto todo para dentro, ele largou outro gemido bem sonoro, senti as pernas dele a cambalear. Mandei umas 4 bombadas e acabei por me vir dentro dele, devido ao nervosismo e a exitaxao nao tinha aguentado. Mesmo axim procegui com um entra e sai lento. Ele puxou-me uma mao em direxao a boca dele e chupou-me os dedos, e brincou com a lingua neles como se tivexe a fazer um linguado. Mantive uma mao encostada no rosto dele, enquanto a outra agarrava com forxa na sua nadega direita. Ele larga a minha mao e puxa meu corpo de modo a ficar todo enterrado nele com noxos corpos colados (literalmente devido ao suor dos noxos corpos). Mantive os movimentos de vai-vem durante pouco minutos ate que percebi que meu pau murxava totalmente. Sai de dentro dele e sentei-me. Ele puxou da sua mala, tirou um lenxo de papel e limpou-se. Pedi desculpa de ter sido tao rapido enquanto vestia os boxers e calxas e me calxava. Ele dixe que nao tinha mal, que tinha sido muito bom. Nisto eu ja ia a sair do carro pa fumar um cigarro. Ele perguntou onde ia ao que eu lhe respondi. Puxou-me o braxo e dixe pa esperar um pouco que tambem ia, e que seria melhor vestir a t-shirt senao ainda me costipava (ele tinha toda a razao). Fomos pa frente do carro la no pinhal e fumamos um cigarro cada um, quase em silencio, trocando poucas palavras. Depois fui dar uma mija, ainda lhe perguntei no gozo se me queria sacudir, o que ele respondeu com um sorriso. Metemo-nos no carro e fomos embora. Deixei-o ape do carro dele e nos despedi-mos normalmente como dois amigos e cada um seguiu seu caminho. Quando ele chegou a casa mandou-me uma sms a dizer que adorou tar comigo, mas que para a proxima tinha de aguentar mais, e que o apanhei de supresa ao o penetrar, kuando eu dixe que so queria que ele me mamasse. Eu respondi que tambem tinha gostado e que tinha tentado me deixar levar pelo momento. O que ele respondeu que se tinha notado, pois o magoei um pouco ao penetrar tao de repente e forxa. Pedi desculpa e nos despedimos
 

Voce não tem permissões para colocar comentários. Para enviar o seu comentário necessita de estar registado no PTGay.net

 

Membros VIP do PT Gay

Últimos Anúncios para Marcar Encontros

rss ptgay twitter pt gay facebook pt gay

Receba os novos anúncios no seu email:

As Minhas Mensagens

Não se encontra autenticado

Faixa publicitária

Últimos Comentários

  • Sou da Lourinhã. Passivo. Interessado? Mais...
  • Olá. adiciona me no skype di-caldeira_ Mais...
  • Oi. Sou da Maia e tenho . Se quiseres manda mensag... Mais...
  • estou enteressado Mais...
  • eu Mais...
  • Olá bom dia adoro sexo. Mais...
  • Ola. Meu email navigatorpt. ate breve, Srnhor Mais...
  • Olá João! Eu gostava de experimentar mamar e ser m... Mais...