Sábado, 19 Outubro 2019

Aventura gay em casa dos amigos - Conto Erótico Gay - PT Gay - Comunidade Gay de Encontros. Amor entre Homens

publicar um anuncio grátis no pt gay

             

Comunidade Gay

Comunidade Gay de Encontros

Registe-se gratuitamente na nossa comunidade e aceda a todos os anúncios de encontros gay e aos perfis dos nossos membros.

Atenção: A nossa Comunidade Gay de Encontros é restrita a Homens que procuram outros Homens online.


Ao registar-se dispõe de um painel de administração pessoal onde pode adicionar e gerir número ilimitado de anúncios e interagir entre os vários membros da comunidade.

  • Crie o seu perfil personalizado (fotografias e dados)
  • Editar o seu perfil a qualquer momento, actualizando fotografias e dados
  • Inserção de número ilimitado de anúncios
  • Gestão total dos seus anúncios (poderá editar os seus anúncios sempre que desejar)
  • Ler e responder a e-mails de membros
  • Caixa de Mensagens
  • Lista de membros On-Line
  • Ligações entre membros
  • Envie mensagens privadas, e muito mais...

Faça parte da comunidade do PTGAY.NET

A nossa comunidade está a crescer! Membros da Comunidade de Encontros Gay

Encontros Gay VIP

Encontra outros homens que procuram encontros e procuram uma relação gay ...

Já não precisas de ficar sozinho. Encontra um parceiro através da nossa pesquisa avançada e começa a conhecer novas pessoas.

Procuras uma amizade, namorado, companheiro, encontro, ou uma relação séria, estás no síte certo! No PTGAY VIP facilmente encontras aquela pessoa que tanto procuras. Descobre as vantagens do PTGAY VIP:

  • Tecnologia Speedflirt
  • Chat e Webcam
  • Messenger software
  • Pesquisa detalhada
  • Plataforma inovadora

Regista-te gratuitamente e conhece os membros que já se encontram registados no PTGAY VIP.

Não percas mais tempo. Registo Grátis. Satisfação garantida!

 
 
Aventura gay em casa dos amigos - Conto Erótico Gay
Preciso contar algo que me aconteceu, não sei se isto é realmente um conto erótico, mas com certeza é um relato sexual. Não por minha vontade, mas aconteceu e eu não tenho coragem de contar para ninguém. Se fossem vocês na minha situação o que fariam? Agiriam diferente de mim? E em que porra de categoria eu encaixo este conto? Gay? Bissexual? Mas que caralho.... Segue a historia totalmente verídica... Quase todos os finais de semana costumávamos nos reunir na casa de algum amigo para beber, fazer churrascos e às vezes cair na noitada, curtindo as baladas de minha cidade. Neste final de semana o local escolhido tinha sido a casa de meu amigo Fábio, pois seus pais tinham ido viajar e ele e seu irmão mais novo estavam sozinhos em casa. Compramos as carnes, bebidas e desde cedo começamos a nos divertir enchendo a cara, falando besteiras e comentando sobre as mulheradas e sobre sexo. Logo Fábio ligou a tv e colocou um dvd pornô. Assistíamos e fazíamos torcida sobre a performance do ator principal. Marcinho, o irmão mais novo de Fábio ficou interessado e se juntou a nós. Começamos a tirar sarro, dizendo que ele nunca tinha transando com uma mulher e coisas assimm. Eu como estava mais bêbado fui o quem mais tirou sarro. Peguei no pé dele até que ele se enfezou e saiu dali emburrado. Continuamos a beber e comer carne até que às duas da manhã a maioria já estava baqueada. Uns dormindo esparramados no sofá, no chão em cima das almofadas, todos por ali. Quando vi estava sozinho. Continuei bebendo mais um pouco até que não agüentei mais e procurei um lugar para deitar. Achei um quarto vazio e me esparramei na cama, dormindo em seguida. Não sei quanto tempo depois, completamente embriagado pude sentir uma mão alisando minha perna. Logo ela subiu até a altura de minha bunda e pressionou minhas nádegas levemente. Não sabia se aquilo era efeito da bebida, seu eu estava dormindo ou se aquilo estava realmente acontecendo. Então mais uma mão começou a passar a mão em mim. Eu dormia de bruços e pude sentir quando com cuidado minha bermuda foi baixada... Mas o que estava acontecendo??? Meio tonto murmurei alguma coisa e fui respondido com um “Chiiiiii”, sussurrado. Senti minha bermuda ser completamente retirada e em seguida minha cueca foi abaixada... Daí então minha bunda começou a ser beijada e acariciada. Eu sentia cócegas e até que estava gostoso. Minha bunda era beijada e lambida. A língua subia e brincava no meu reguinho enquanto minha bundinha era apertada. Em seguida minhas nádegas foram separadas e senti algo que nunca havia sentido. Uma sensação desconhecida para mim. A língua passou a acariciar o meu ânus. Minha cabeça rodava por causa da bebida e aquele carinho no rabo me fazia viajar. Se não estivesse tão bêbado talvez até ficasse de pau duro. Eu suspirava com aquilo. A língua me lambia o cuzinho inteiro e de vez em quando ameaçava me penetrar. Sentia aquela coisa úmida, quentinha e molinha brincar com meu cuzinho me arrancando gemidos. Imaginei até uma loira gostosa fazendo aquilo. Tava uma delicia. Eu bêbado, quase nem podendo me mexer, erguia os quadris para aproveitar aquele toque. De repente o toque cessou e pude sentir algo quente e latejante encostando na minha bunda... O que era isso? Aquilo foi se aninhando, entrando pelas minhas nádegas até tocar meu cuzinho. Gemi, sentindo a temperatura morna tocando meu cuzinho que já estava sensível pelas lambidas. A coisa começou a forçar, tentando me invadir e a sensação que antes era boa começou a ficar dolorida e me dei conta do que estava acontecendo. Eu estava sendo comido. Estavam tentando me enrrabar!!! Sempre fui homem, sempre tive atração por mulheres e nunca imaginara dar a bunda para outro homem. Eu tinha que fazer alguma coisa. Tinha que sair daquela situação. Tentei me levantar, mas senti a cabeça rodando e não consegui fazer mais que erguer metade do meu tronco. A pessoa atrás de mim, então jogou seu corpo sobre o meu me prendendo embaixo dele. Resmunguei reclamando e tentando dizer para ele sair dali, que eu era homem, mas minha voz saia toda falhada. Forçava para sair debaixo dele, tentar desencaixar seu pau da entrada do meu cuzinho, mas eu estava muito bêbado e sem forças. O cara, então ajeitou com sua mão o pau e começou a forçar ainda mais. Sob o peso de seu corpo fui sentindo uma dor horrível, parecia que estava sendo arregaçado. Aquilo foi entrando lentamente me arrebentando todo. Poda sentir até algo quente escorrer de meu cuzinho e imaginei se era porra ou meu sangue. A penetração horrível durou até sentir seus pelos tocarem sua bunda e minhas entranhas terminarem de alojar o seu cacete. Já era! Eu estava comido! O cara conseguira colocar até deixar somente as bolas de fora. Pressionando meu cu, tentava expulsa-lo Como se estivesse cagando mas não dava certo. Aquilo latejava e ardia dentro de mim. Pude sentir um hálito quente na minha nuca antes de seu pau começar a sair lentamente de dentro de mim. Aquilo até que foi bom. Parecia que eu estava cagando e a sensação de expeli-lo foi boa. Mas antes dele sair por completo mudou de rumo e começou a entrar novamente. A dor voltava e meu cu ardia. Arfando na minha orelha o cara foi aumentando a velocidade de seus movimentos me castigando ainda mais. Se um dia alguém me disser que dar um cu é bom vou discordar, em pensamento é claro, na mesma hora. Os movimentos ficaram rápidos e suas estocadas estalavam com o encontro de minha pele. Tentava sair dali, me movimentando para os lados, tentava falar, mas não conseguia fazer nada. O cara estava motivado em me comer. Os barulhos aumentavam em sintonia com minha dor. Pensei comigo mesmo: - Tou fudido! Além de estar perdendo minhas pregas logo aparece alguém para ver o que está acontecendo com essa barulheira. Preferi ficar quietinho e torcer para aquilo acabar logo. E amanhã o filho da puta ia se ver comigo! Aí do cara que estivesse me comendo, quando eu melhorasse ia enchê-lo de porrada. Seu pau entrava e saia, me preenchendo, invadindo minhas entranhas, meu rabinho que até então só tinha experimentando a saída de coisas. Nunca nada tinha entrado ali antes. A dor ainda continuava. O cara mordia e lambia minha nuca me comendo feito doido. Logo o cara começou a falar: - Tá vendo agora como e bom levar no rabinho? Tá vendo quem é o cabação? Tá gostando? Filho da puta. Não conseguia nem pensar no que ele me falava. Minha cabeça rodava, meu rabo doía e eu estava enjoado e com vontade de vomitar. Senti o corpo do cara tremer e aquilo espirrar dentro de mim. Meu cú já estava todo melecado de sangue e agora com porra. Seu pau latejava e o cara gemeu alto dizendo que meu cuzinho era muito gostoso e apertado... Saindo de cima de mim o cara ainda deu um tapinha na minha bunda, vestiu minhas roupas e me deixou ali. Bêbado, meio acordado, meio desmaiado e com o cu todo arregaçado e doído. Dormi novamente sob o efeito da bebida e só acordei na tarde daquele dia quando o Fábio me chamou. Sentia uma dor de cabeça do caralho e fui até o banheiro imaginando se o que aconteceu era verdade. A dor e o papel que passei no rabo disseram que sim. Resolvi ficar quieto e não acusar ninguém. O que poderia falar? Perguntar para todos quem comeu meu rabo? Eu seria objeto de piadas para o resto de minha vida. Voltei para casa, a dor passou depois de uns dias e ainda penso se foi o pau no cu do Marcinho que me comeu o rabo. Ahhh se eu descubro aquele moleque tá fudido!
 

Voce não tem permissões para colocar comentários. Para enviar o seu comentário necessita de estar registado no PTGay.net

PT Gay VIP

Registo Easy Anuncios

Se ainda não é membro registe-se através deste formulário:

 
 

Últimos Anúncios

Membros VIP do PT Gay

rss ptgay twitter pt gay facebook pt gay

Receba os novos anúncios no seu email:

As Minhas Mensagens

Não se encontra autenticado

Faixa publicitária

Últimos Comentários

  • Sou da Lourinhã. Passivo. Interessado? Mais...
  • Olá. adiciona me no skype di-caldeira_ Mais...
  • Oi. Sou da Maia e tenho . Se quiseres manda mensag... Mais...
  • estou enteressado Mais...
  • eu Mais...
  • Olá bom dia adoro sexo. Mais...
  • Ola. Meu email navigatorpt. ate breve, Srnhor Mais...
  • Olá João! Eu gostava de experimentar mamar e ser m... Mais...